NOUVELLES

“Estou feliz na ETMA!”

19 février, 2021 No Comments

Ricardo Pereira, Diretor de Produção/Transformação, está na ETMA há quase duas décadas e é um dos vários exemplos de progressão de carreira dentro da empresa. Sempre que a Administração e os Recursos Humanos identificam um seu colaborador que demonstre dedicação, formação e/ou perfil para dar o seu melhor contributo para a empresa, é-lhe proporcionada a oportunidade de evolução e progressão. O Ricardo tem sido uma dessas apostas e, embora ainda jovem, tem feito um percurso bastante válido que importa destacar. Assim, através deste artigo, é dada a conhecer a sua evolução profissional, para que não só inspire os atuais colaboradores, mas também outros profissionais que, ainda fora da ETMA, vejam esta empresa como um potencial futuro profissional.

O INÍCIO COMO ESTAGIÁRIO

O primeiro contacto do Ricardo Pereira com a ETMA verificou-se há cerca de 20 anos, através da realização do estágio curricular no âmbito do Curso Técnico de Eletricidade e Manutenção, do CIFOTIE – Centro Internacional de Formação dos Trabalhadores da Indústria e Energia que, naquela época, tinha um polo em Braga.

Ao longo dos dois anos de estágio, o Ricardo acompanhou e ajudou o eletricista da ETMA, com quem aprendeu e trocou conhecimentos técnicos. No final deste processo, foi convidado para continuar na empresa, através de um estágio profissional, ao longo do qual foi desafiado para uma nova experiência, passando para a área das máquinas de eletroerosão. “Esta era já uma época em que a ETMA estava em crescimento, e como não se justificava ter dois eletricistas a tempo inteiro, comecei a ficar ligado a outras áreas, dividindo o meu tempo entre eletroerosão e a manutenção. Embora ajudando o eletricista, Sr. José, sempre que fosse necessário”, relembra Ricardo Pereira.

O DESAFIO DE PASSAR POR VÁRIAS ÁREAS DA EMPRESA

É em 2003, no final do estágio profissional, que integra a empresa em definitivo. E, passado cerca de um ano é-lhe lançado novo desafio, o de ingressar no Gabinete Técnico, na parte da gestão de projetos.

Em 2016, novo desafio. “Sou convidado pelo Engº João Pedro para dirigir o Departamento de Manutenção e criar um Departamento de Manutenção/Automação, no qual iniciamos o desenvolvimento das máquinas automáticas”. O Ricardo fez, assim, parte da construção dos primeiros equipamentos de montagem e inspeção que a ETMA passou a disponibilizar, internamente, aos seus clientes.

E como, “entretanto, surgiu o desafio de chefiar o setor de torneamentos, em paralelo com a área de manutenção, com a entrada de outro colega, o Hélder Ferreira, procurei delegar a parte da manutenção, uma vez que se tornava difícil estar presente nos dois setores em simultâneo”.

Já em 2018, assume o cargo de Diretor de Produção/Transformação, funções que desempenha até hoje.

Paralelamente à sua atividade profissional, Ricardo Pereira sempre demonstrou o “bichinho de crescer mais a nível pessoal”, pelo que tirou a sua Licenciatura em Eletrónica, em part-time. Iniciou o curso na Universidade do Minho, mas como se tornava difícil compatibilizar os horários com o trabalho na ETMA, transferiu-se para o IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e do Ave que dispunha do curso em horário pós-laboral.

Quando questionado sobre o que mais destaca de toda esta já longa relação e ligação à ETMA, refere que “o que me deu mais know-how foi poder ter tido a oportunidade de passar por vários departamentos. Ingressar no departamento de manutenção foi logo uma mais-valia, onde foi possível conhecer um pouco de todos os processos produtivos da empresa”. Sendo certo que, “é preciso ir ao pormenor em cada processo, com a experiência que fui ganhando e os desafios que me foram sendo colocados, permitiu-me inteirar e aprofundar o meu conhecimento”.

COMO É TRABALHAR NA ETMA?

Ao longo destas quase duas décadas de ligação à empresa, o Ricardo sempre demonstrou estar pronto para responder aos desafios que lhe foram sendo lançados. A ETMA também reconheceu neste seu colaborador competências e vontade de crescer e evoluir dentro da empresa. Embora, como diz, “sempre com algumas reticências, fruto de no início não termos todos os conhecimentos. Mas, senti, e ainda hoje sinto, ajuda e apoio da empresa. A direção de produção não é fácil e, não sendo esta a minha base de formação, há muita aprendizagem a adquirir”.

No entanto, o Ricardo sente que este é também “um desafio maior” que faz com que se sinta realizado pois, “não vindo da nossa área de conforto, ingressar numa área que não é a nossa formação de base e, mesmo assim, crescer e retirar resultados, também nos motiva”.

Como sublinha, “a ETMA tem muitas coisas boas. O facto de ter esta abertura permitiu que eu pudesse crescer dentro da empresa. Existe entreajuda. Nos últimos anos sentiu-se uma evolução muito grande, deixou de ser uma rotina, onde a opinião de todos conta. Não importa começar por baixo, se fores bom, empenhado, terás a tua oportunidade, sejas licenciado ou não. Eu sou um exemplo disso. A minha área de formação não é a eletromecânica, mas fui adquirindo conhecimentos. A empresa teve abertura e deu-me a oportunidade. Mas, também é preciso trabalhar para isso.”

Confessa “não conseguir estar num trabalho monótono, estar sempre a fazer a mesma coisa. Gosto de ter desafios e de trabalhar por eles, mesmo que seja na mesma área. E esta empresa proporcionou-me sempre isso”. A tal ponto que “a ETMA é para mim a minha segunda casa, tendo já sido por vezes mesmo a minha primeira casa, olhando para o tempo que acabo por passar mais aqui do que em casa. Uma opção que já se refletiu no facto de não ter permitido acompanhar mais de perto o crescimento da minha filha que já tem 12 anos. Mas, coincidiu com o momento durante o qual tive os maiores desafios na ETMA e tinha de os agarrar”.

Questionado sobre se se sente bem na empresa, a resposta não podia ser mais afirmativa: “estou feliz na ETMA! Nunca me propus a procurar alternativa fora daqui porque tive reconhecimento cá dentro ao longo destes anos. Sinto-me motivado, sinto-me bem cá.”

COMO OS COLEGAS VEEM O RICARDO

Para Susana Agra, Diretora dos Recursos Humanos, “o Ricardo é um bom exemplo de crescimento e de progressão de carreira na ETMA e revelador de que é possível fazer-se um percurso profissional dentro da empresa, a par de uma evolução académica”. Como principais características do Ricardo, salienta o facto de, “para além de ser um colaborador fundamental na empresa, ser uma pessoa muito preocupada, dedicada e focada em termos de responsabilidade para com o trabalho e para com a ETMA.”

Por seu lado, Hélder Gomes, responsável pela Equipa de Torneamentos, revela a “excelente relação” que tem com o “chefe” Ricardo. “É um profissional muito dedicado, objetivo, que sabe o que quer e qual o caminho que temos de seguir. Para além da relação profissional, somos amigos.” E acrescenta que “a evolução que o Ricardo teve dentro da empresa é, sem dúvida, merecida. É um bom líder, essencial na empresa, e é bom naquilo que faz. Mesmo sendo ainda jovem, é inspirador para todos os que se dedicam no trabalho e olham para o seu percurso como exemplo de oportunidade dentro da empresa.”

Também esta relação de amizade e cumplicidade do Ricardo para com os colegas é partilhada por Vítor Vaz, Diretor de Produção/Acabamentos. “Como diretores de produção, um de transformação e o outro de acabamentos, somos uma dupla que se complementa”. Uma ligação “perfeitamente pacífica porque ambos gostamos de trabalhar da mesma forma e temos a confiança para dizermos um ao outro o que pensamos, sem nos zangarmos. Em momento nenhum interferimos no trabalho do outro, ou procuramos passar à frente um do outro, estando sempre dispostos para nos ajudarmos mutuamente”.

Vítor Vaz salienta ainda o percurso de Ricardo dentro da empresa, classificando o colega como “uma pessoa completa que tem muita experiência e que, embora com um percurso difícil e trabalhoso e com uma família por trás, continuou a estudar e a adquirir conhecimentos que o ajudaram também na sua progressão na ETMA”. Como colega de trabalho “além de competente, é excelente. É uma pessoa com uma disponibilidade quase absoluta para com a empresa”.

Por parte da ETMA, obrigado Ricardo Pereira pelo grande profissional, dedicado e comprometido, que tem demonstrado ser ao longo destes anos. No que depender da empresa, tudo faremos para continuarmos juntos a crescer e a progredir!