TRATAMENTO SUPERFÍCIE

Processo Produtivo em destaque: Tratamento de Superfície

28 Novembro, 2019 No Comments

Este mês vamos detalhar o processo de Tratamento de Superfície, dando a conhecer a sua funcionalidade, os vários acabamentos que disponibilizamos e as vantagens de possuirmos o processo internamente e totalmente automatizado. Daremos ainda a conhecer um novo acabamento, zinco-níquel. Na Península Ibérica fomos pioneiros neste tipo de tratamento de superfície.

 

Em que consiste o Tratamento de Superfície

O Tratamento de Superfície é um processo de revestimento por eletrodeposição ou químico que, aplicado em determinada peça, resulta numa camada de proteção que, além de outras caraterísticas, lhe dá maior resistência e durabilidade.

O revestimento por eletrodeposição garante que a peça tenha maior resistência ao desgaste, oxidação, corrosão, abrasão e outros processos externos. O produto ganha também caraterísticas elétricas, diminui o atrito e dá-lhe mais dureza.

Além de oferecer maior segurança à peça tratada, o Tratamento de Superfície proporciona um acabamento perfeito e uniforme, melhorando a estética da peça.

Na ETMA todos os Tratamentos de Superfície são efetuados em tambor, para encomendas superiores a 500 quilos.

Tipos de Tratamento de Superfície

A ETMA procede ao Tratamento de Superfície de peças metálicas em diversos materiais, tais como aço, aço inox, latão e cobre. Uma das vantagens da empresa é a variedade de Tratamentos de Superfície que oferece internamente e dos quais se destacam:

  • Eletrolíticos com deposição de Zinco, Zinco-Níquel, Níquel, Cobre, Prata e Estanho;
  • Químicos de fosfatação;
  • Mergulho / Centrifugação com deposição de Zinco lamelar, top coats e selantes;
  • Desidrogenação, efetuada em todas as peças de médio e alto carbono;
  • Desengorduramento / Lavagem, em câmara fechada com percloroetileno, cumprindo a normativa europeia;
  • Rebarbagem / Polimento com abrasivos cerâmicos e porcelana.

Além destes tratamentos, a ETMA disponibiliza outras soluções, tendo capacidade para executar muitos outros acabamentos, nomeadamente douragem, latonagem, níquel químico e oxidação.

Vantagens do processo na ETMA

A ETMA tem vindo a apostar numa lógica continuada de investimento em equipamento, tendo, hoje, um processo de tratamento de superfície totalmente automatizado.

Com a instalação do software Formula Decimal F10, o processo tornou-se mais eficiente, assegurando uma qualidade superior do produto e permitindo melhorar o serviço ao cliente.

Através de uma nova funcionalidade (Pulsar Control), a ETMA tem acesso a todas as funções parametrizáveis do equipamento, e garante assim o controlo da qualidade do início até ao fim, não só do produto, mas também do processo.

 

Com esta ferramenta é possível ter acesso a informação relevante para futuras produções, nomeadamente:

  • histórico do processo de tratamento com registo horário, por posição;
  • registo de variações de temperatura;
  • registo dos níveis de qualidade dos banhos;
  • registo das curvas tensão/corrente para cada retificador da instalação.

Pode conhecer mais abaixo o conjunto de equipamentos que a ETMA tem ao dispor neste processo produtivo.

Novo acabamento zinco-níquel

A ETMA foi pioneira na implementação do banho zinco-níquel, à base de hidróxido de potássio, na Península Ibérica. Trata-se de um processo alcalino de zinco-níquel que envolve camadas de liga com 12 a 15% de níquel, com alta eficiência, para aplicação em tambor.

O acabamento zinco-níquel à base de hidróxido de potássio tornou a linha mais eficiente devido à sua nova formulação, que aumentou a condutividade e, consequentemente, permitiu um crescimento de 60% na sua capacidade produtiva.

Este banho é, assim, projetado para alto rendimento, permitindo produtividade máxima.

A equipa

A ETMA tem ao dispor dos seus clientes uma equipa com conhecimentos e formação técnica adequada e adaptada às necessidades do processo de Tratamentos de Superfície. A equipa desempenha também um papel fundamental na medição de espessuras, de resistência à corrosão e de aderência, no sentido de apresentar uma produção com a máxima qualidade.

Equipamentos e outros detalhes

Do equipamento produtivo associado a este processo, importa dar nota dos seguintes:

  • Linha automática: Zinco, Zinco-Níquel, Cobre, Níquel, Estanho e Prata
  • Dip/Spin: Zinco Lamelar, top coats e selantes
  • Desengorduramento: MacDry V2 e EMO Vaiocs Mini II
  • Rebarbagem: Rosler e Rollwasch
  • Estufa para desidrogenação
  • Medição espessuras: Phascope pmp10, Fischer X-Ray Xu
  • Câmara nevoeiro Salino
  • Máquina de tração/compressão, até 2500 Newtons com resolução de 0.1N, para testes de força e de vida em molas de forma automática: Multitestes 2.5-DV

Considerações finais

O Tratamento de Superfície é um dos 10 processos produtivos disponibilizados pela ETMA. A empresa dispõe de uma linha automatizada para vários tipos de acabamentos, alguns deles pioneiros na Península Ibérica. À componente tecnológica, a ETMA junta uma equipa com conhecimentos e formação técnica adequada e adaptada às necessidades deste processo produtivo.

De realçar que a ETMA trabalha segundo uma metodologia simples e bastante efetiva, criada a pensar nas necessidades dos seus clientes e tendo em conta as exigências atuais no mercado da subcontratação industrial. Trata-se do modelo dos 10 processos produtivos integrados que se traduz em várias vantagens para o cliente, nomeadamente:

  • maior controlo dos processos e sua interação e, consequentemente, maior flexibilidade;
  • lead times mais reduzidos, sobretudo em produção multiprocesso. É o caso dos tratamentos térmicos e de superfície que, se tivessem de ser feitos externamente, o lead time aumentaria exponencialmente;
  • otimização de custos, em termos de logística e qualidade.

Para saber mais sobre o processo de Tratamento de Superfície, contacte-nos.